gallery/i1
gallery/logo sp patente

CNPJ: 10.369.048/0001-25

Paulo Virgínio, más pode chamar de... São Paulo !

 

 

Paulo Gonçalves dos Santos, ou Paulo Virgínio, como era mais conhecido, foi um agricultor paulista, nascido em 1899 no município de Cunha / SP.

Em 1932, com o início da guerra dos paulistas contra o Brasil, que ficou conhecida como Revolução Constitucionalista, a cidade de Cunha tornou-se ponto de acesso das tropas brasileiras que faziam ofensiva contra as tropas paulistas. Em 15 de julho uma unidade com 400 fuzileiros navais do Rio de Janeiro, subiu a Serra do Mar via Paraty, com a intenção de passar pela cidade de Cunha e seguir pelo Vale do Paraíba rumo á capital paulista.

Paulo, com o intuito de proteger seus cinco filhos e sua esposa, dos embates do conflito, os levou para uma região de mata e grotões na Serra do Indaiá.

Em uma ocasião saiu para buscar alimentos para sua família e não regressou mais... havia sido capturado pelas tropas brasileiras. Foi preso, interrogado e duramente torturado pelos soldados do tirano Getúlio Vargas, que exigiam informações sobre a posição das forças paulistas.

O tenente comandante da tropa, logo deduziu que Paulo teria informações sobre as tropas inimigas. Mediante espancamentos, jogaram água fervendo em seu corpo, arrebentaram seu crânio com coronhadas de fuzil, fizeram cavar sua própria sepultura, insistiram, oferecendo-lhe a vida em troca da traição, mas Paulo recusou dizendo: "Morro, mas São Paulo vence!".

Dispararam 18 tiros em suas costas. Um paulista simples, com uma família para sustentar e proteger, dá a sua vida pela cumplicidade e amor á causa de toda uma nação...

Paulo Virgínio viveu pouco, para morrer bem... e morreu jovem, para viver para sempre, no coração de cada paulista !